Esc. Sec. de Maximinos

A 11 de fevereiro de 2019 foi realizada a quarta e última simulação da audiência de julgamento do projeto “Hoje, Não!”. Teve lugar na Escola Secundária de Maximinos, em Braga. A audiência de julgamento contou com a participação de:

  • Bruna Ribeiro - Joana Melo, a Vítima
  • Fernando Nodal - Miguel Fonseca, o Arguido
  • Testemunhas de Acusação
  • Micaela Mendes – D. Felisbela Melo, mãe de Joana
  • Juliana Negrão – Célia Santos, amiga de Joana Melo

Testemunhas de Defesa

  • Fátima Rocha – Alzira da Conceição, vizinha de Joana Melo
  • Gonçalo Pinto – Paulo Silva, amigo de Miguel Fonseca

Tribunal:

  • Dra. Mariana Vilas Boas – Magistrada Judicial
  • Dra. Helena Monteiro – Magistrada do Ministério Público
  • Dra. Joana Forbes – Advogada da vítima
  • Dra. Ana Sofia Sá Pereira – Advogada de defesa
  • Micaela Vitullo - Funcionária judicial

A Narração e a orientação da Sessão estiveram a cargo da Advogada Mariana Vilas Boas.

A apresentação inicial incidiu sobre os mitos existentes em torno do crime de violação e sobre as realidades que lhes correspondem.

Durante a simulação, reproduziram-se estes preconceitos, procurando alertar @s [email protected] presentes para a sua existência e para a necessidade de os combater.

O debate de ideias relativas ao caso foi deixado para a sessão de apresentação de resultados, que teve lugar no dia 25 de fevereiro de 2019.

Analisaram-se 33 respostas de 11 rapazes e 22 raparigas, com idades entre os 16 e os 18 anos.

30 [email protected] estudantes concluíram, por votação, na aplicação de uma pena de prisão efetiva ao caso, justificada pelo facto de o crime de violação constituir um grave ataque à liberdade sexual das mulheres, que tem repercussões durante a vida inteira da vítima. Um rapaz e uma rapariga entenderam caber ao caso pena de prisão suspensa na sua execução e um rapaz absteve-se de votar. Ninguém defendeu a absolvição do “arguido”.

Foram levantadas questões [email protected] estudantes acerca de decisões judiciais polémicas relacionadas com a violência sexual e doméstica. A pena de prisão suspensa na sua execução e a sua aplicação geraram também bastante dúvida e discussão.

logo-p.png

Rua Manuel Marques, nº 21-P,
Lisboa, 1750-170

Sobre Nós

Siga-nos

logos
Copyright © "Hoje Não" 2019. All Rights Reserved. Powered by Koncebe

Search