Esc. Sec. António Nobre

A 1 de fevereiro de 2019 foi realizada a terceira simulação de uma audiência de julgamento do projeto “Hoje, Não!”. Teve lugar na Escola Secundária António Nobre, no Porto.

A audiência de julgamento contou com a participação de:

  • Joana Rodrigues - Joana Melo, a Vítima
  • Bruno Cardoso - Miguel Fonseca, o Arguido
  • Testemunhas de Acusação
  • Francisca Costa – D. Felisbela Melo, mãe de Joana
  • Soraia Sousa – Célia Santos, amiga de Joana Melo

Testemunhas de Defesa

  • Teresa Fonseca – Alzira da Conceição, vizinha de Joana Melo
  • Sérgio Machado – Paulo Silva, amigo de Miguel Fonseca

Tribunal:

  • Dra. Marta Queirós – Magistrada Judicial
  • Dra. Ana Isabel Rodrigues – Magistrada do Ministério Público
  • Dr. Miguel Conde – Advogado da vítima
  • Dr. Rui Lima de Andrade – Advogado de defesa
  • Rúben Figueiredo - Funcionário judicial

A Narração e a orientação da Sessão estiveram a cargo da Advogada Mariana Vilas Boas.

A sessão iniciou-se, tal como as anteriores, com uma apresentação do projeto, do caso e de alguns dos preconceitos associados ao crime de violação.

Após a simulação da audiência de julgamento, @s [email protected] demonstraram-se [email protected], colocando várias questões pertinentes. Foram feitos alertas para a necessidade de conhecer os procedimentos a adotar em caso de vitimação. Abordaram-se, igualmente, algumas decisões judiciais polémicas e a evolução da lei penal, no que à violência sexual respeita, nos últimos anos e o caminho que ainda cumpre percorrer.

No dia 1 de março de 2019, fez-se nesta escola, a apresentação dos resultados dos questionários e da votação preenchidos [email protected] estudantes, aquando da simulação do julgamento. Analisaram-se 46 respostas de 30 rapazes e 16 raparigas, entre os 16 e os 19 anos, sendo que a maioria [email protected] presentes rondava os 16/17 anos de idade.

27 estudantes optaram pela aplicação de uma pena de prisão efetiva ao caso, 9 optaram pela aplicação de uma pena de prisão suspensa na sua execução e uma rapariga entendeu caber ao caso a absolvição do arguido.

logo-p.png

Rua Manuel Marques, nº 21-P,
Lisboa, 1750-170

Sobre Nós

Siga-nos

logos
Copyright © "Hoje Não" 2019. All Rights Reserved. Powered by Koncebe

Search